domingo, 17 de maio de 2009

Workshop “Coimbra, no Caminho Rumo ao Desenvolvimento Sustentável?” – 27 Maio 2009



Viver COIMBRA.

Não podíamos estar mais de acordo! Desta vez a APTERN, mergulhou nas suas raízes e a questão impôs-se de mansinho. O ponto de interrogação não é inocente. E se as dúvidas e as (in) certezas lhe caracterizam a forma, a oportunidade para desafiar a descoberta está-lhe no sangue. Palco de iniciativas e de divulgação de projectos que tocam o turismo sustentável como ponto comum, a APTERN tem alimentado a discussão crítica e o olhar atento, próprio de quem se assume agente da mudança com conhecimento de causa, sobre uma realidade que embora mediática, tem levado tempo até alcançar resultados.

Sendo um dos principais objectivos desta associação a sensibilização para o ecoturismo, a APTERN conta nesta iniciativa com a presença de duas Câmaras Municipais da Região de Coimbra que se destacaram pelo cariz empreendedor em projectos de turismo sustentável, bem como com a Nova Entidade da Regional de Turismo Centro, através do Dr. Pedro Machado e ainda com o conhecimento do conceituado consultor de turismo sueco, Jack Soifer que mostrará as melhores práticas de Turismo Sustentável, baseado no seu mais recente livro "Entrepreneuring Sustainable Tourism".

Este evento, com a organização da APTERN (Associação Portuguesa de Turismo em Espaços Rurais e Naturais) vai realizar - se no próximo dia 27 de Maio de 2009,intitulado o Workshop "Coimbra, no caminho rumo ao Desenvolvimento Sustentável?", com inicio marcado para as 9.30, no auditório novo da Escola Superior Agrária de Coimbra.

Qualquer dúvida não hesite em contactar nos,


Contactos:aptern@gmail.com
965763003/ 919515703

sábado, 16 de maio de 2009

Projecto: Natal numa Aldeia Rural

A actividade “Natal numa aldeia rural” resulta de um dos fins da APTERN em desenvolver o T.E.R. (Turismo em Espaço Rural). Desenvolvendo sobretudo aldeias rurais, onde cada vez mais, se verifica o fenómeno de desertificação humana. Tal depende sobretudo das oportunidades de desenvolvimento que o público mais jovem tiver. Sendo assim, este evento teve como objectivos principais:
- Identificar problemas sociais numa aldeia rural da região Centro do país;
- Compreender como o Ecoturismo pode potenciar o desenvolvimento rural;
- Compreender a presença das crianças como fundamental para o desenvolvimento rural de uma região;

Daí, e não olhando para esta actividade como resolução de um problema complexo, a APTERN tem como principal objectivo com esta acção, proporcionar e ajudar na educação dos mais jovens para que estes tenham as mesmas oportunidades de ensino que outros inseridos em realidades sociais diferentes. Assim decidiu‐se atribuir uma verba em dinheiro ao agrupamento de escolas Ferrer Correia, para que, em conjunto com a APTERN, se decida a melhor forma de a colocar ao serviço da educação. Neste caso em concreto, foi comprado material didáctico e lúdico para que crianças e jovens possam potenciar o seu conhecimento da melhor forma possivel. Este projecto poderá ser acompanhado de modo a verificar qual o desenvolvimento e, compreender/estudar a melhor forma de potenciar a educação nestes locais.
Este projecto foi o último realizado pela APTERN referente ao plano de actividades do ano 2008.
Grupo de trabalho - Desenvolvimento Rural

1ª Descida de Rio APTERN

De forma a proporcionar um dia diferente a todos os seus associados e amigos, a APTERN (Associação Portuguesa de Turismo em Espaços Rurais e Naturais) organizou no passado dia 18 Outubro, a sua primeira descida de rio, inserida nas comemorações do Dia Mundial do Turismo.
Como ponto de encontro de todos os participantes foi definido a Escola Superior Agrária de Coimbra, de onde todos partiram rumo à aventura. Com o início da descida de rio marcada para as 10h da manhã no Casal da Mizarela, a APTERN contou com o apoio da empresa de animação turística, a Geoaventura.


No deslizar ao longo do rio os participantes puderam desfrutar da beleza natural que compõem as margens do rio Mondego, uma Natureza que ainda se encontra preservada, tornando se assim uma experiência muito agradável e um dia diferente do normal. Sensivelmente a meio da viagem houve uma pequena paragem para almoçar, e onde os participantes fizeram slide e provaram dois doces tradicionais oferecidos pela empresa de animação turística. Esta aventura terminou por volta das 15 horas.


A actividade contou com a participação de 18 pessoas que aproveitaram ao máximo da beleza e boa disposição transmitidas pelas maravilhosas paisagens, aliadas a adrenalina de uma descida de rio.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Percurso Interpretativo na Escola Superior Agrária de Coimbra

Como complemento à 3ª edição do Seminário “Ecoturismo – Para que? Para onde? Porque”, a APTERN (Associação Portuguesa de Turismo em Espaços Rurais) realizou um percurso interpretativo pela Quinta do Bispo, em São Martinho do Bispo – Bencanta, com a ajuda de um grupo de alunos finalistas do curso de licenciatura em Ecoturismo. Contou-se com a presença de 25 pessoas, e utilizando todos os recursos naturais e rurais, sejam a magnifica paisagem, o belíssimo território e caminhos escondidos que caracterizam este local. Este grupo de alunos finalistas disponibilizou todo o seu saber para, durante o percurso, efectuar diversas explanações e contextualizá-las com o local. O percurso realizou-se no dia 13 de Outubro e teve inicio as 14.30 junto á Casa Amarela (Chalé do Bispo) e terminando junto á histórica Canforeira que se encontra na Quinta do Bispo.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

2ª Edição do Workshop 'Como fazer um Percurso Pedestre?'

Na sequência do sucesso alcançado na 1ª edição do Workshop “Como fazer um percurso Pedestre?” a APTERN (Associação Portuguesa de Turismo em Espaços Rurais e Naturais), realizou a 2ª edição deste evento nos passados dias 23 e 24 Maio, que decorreu no auditório H.1.15 da Escola Superior Agrária de Coimbra.

Esta acção de formação contou novamente com a presença do Dr. António Queiroz, Técnico de Percursos Pedestres (Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal), e Técnico de Senderos (Federação Espanhola de Desportos de Montanha e Escalada), com a presença de 20 participantes, e com apresentação dos mesmos conteúdos abordados na 1ª edição.

No primeiro dia, com início marcado para as 9h da manhã, o formador António Queiroz expôs os conceitos teóricos fundamentais para a criação de um percurso pedestre, nesta vertente que, tem cativado tantos praticantes ao longo do tempo em Portugal e ensinando aos formandos todos os cuidados a ter para a elaboração de um percurso pedestre, o formador salientou a importância que os mesmos podem ter para a população local.

No segundo dia e tal como na 1ª edição os formandos para além da exposição teórica tiveram a oportunidade de aplicar na prática, os conceitos aprendidos na formação; aprenderam assim a fazer as pinturas de marcas, tais como as aplicadas nos percursos pedestres actualmente homologados pela Federação de Campismo e Montanhismo, e que se encontram de Norte a Sul do país.

Grupo de Trabalho - Percursos Pedestres

terça-feira, 12 de maio de 2009

1ª Edição do Workshop 'Como fazer um Percurso Pedestre?'



Nos passados dias 4 e 5 de Abril de 2008, a APTERN (Associação Portuguesa de Turismo em Espaços Rurais e Naturais) promoveu a 1ª edição do Workshop “Como fazer um percurso Pedestre?”, que decorreu no auditório B.3.08 da Escola Superior Agrária de Coimbra. Esta acção de formação contou com a presença do Dr. António Queiroz, Técnico de Percursos Pedestres (Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal), e Técnico de Senderos (Federação Espanhola de Desportos de Montanha e Escalada) e com cerca de 20 participantes interessados em adquirir saber técnico relevante para a construção de um Percurso pedestre e o desenvolvimento desta actividade.
Esta formação teve as seguintes linhas orientadoras:

- Conceito de um percurso pedestre;

- Propósito de um percurso pedestre balizado;

- Tipologias de um percurso pedestre;

- Tipologia das marcas;

- Fases da elaboração de um Percurso Pedestre;


No primeiro dia, as actividades deram inicio pelas 14.30, com o formador António Queiroz, onde este introduziu os conceitos teóricos desta vertente do pedestreanismo que, muitos fãs têm criado em Portugal, ensinando aos formandos todos os cuidados a ter para a elaboração de um percurso pedestre, salientando os impactos positivos e negativos que estes podem ter para a população local.

No segundo dia na continuação deste workshop e na sequência da apresentação dos conteúdos teóricos da formação, os formandos puderam aplicar na prática, alguns dos conceitos teóricos aprendidos na formação, exercitando a prática de pinturas de marcas, tais como nos percursos que actualmente estão homologados pela Federação de Campismo e Montanhismo, e que são possíveis ver de Norte a Sul do país.

Esta actividade deu inicio ao plano de actividades da APTERN (Associação Portuguesa de Turismo em Espaços Rurais e Naturais), para o ano 2008/2009.

Grupo de Trabalho - Percursos Pedestres